Posts Tagged 'saudades'

:D

ele já apareceu, e já deu pra matar algumas saudades!

outra vez a saudade…

saudade deste espaço, daqui escrever. mas pouco me ocorre.

ocorrem-me as saudades que tenho dos amigos. de ti, que andas distante, longe, não sei onde. de ti que tás longe, mas que sei como te encontrar, aqui bem perto, à distância de dois segundos. duas suadades diferentes. separadas por distâncias diferentes… mas são saudades.

há distâncias que custam muito. tenho sofrido com elas. mas à proximidades que não nos deixam confortáveis também. afinal, em que ficamos? longe, perto…como estou melhor?!

(e isto são sintomas de quê?!)

como alguém ja escreveu…

TCEd está a acabar. A esta altura, para a maioria das pessoas envolvidas, já terminou até.

Para mim, foi um previlégio poder ter passado por esta disciplina duas vezes, embora que em contextos muito diferentes.

Num primeiro contexto, o de aluna…trabalho e mais trabalho, pesquisa, leituras, dores de cabeça, ajustamento entre pessoas… mas uma boa experiência, bastante enriquecedora.

Agora do lado de , as coisas foram bem diferentes.

Experiência ainda mais enriquecedora. Por aquilo que aprendi, por aqueles que conheci, pelo que tive oportunidade de fazer, acompanhar e sentir.

Infelizmente, não pronunciei, publicamente, perante todos os alunos da edição do Mestrado em Multimédia em Educação, o meu obrigado por tudo o que me deram e me permitiram conhecer.

No entanto, aproveito este espaço para fazer chegar a mensagem a todos vós!

Só não consigo transmitir aqui o tal brilho nos olhos que parece ter passado no momento, mas ele foi denunciador. Como alguém disse, “Esse brilho é próprio de almas ricas, de pessoas que se envolvem e vivem por dentro o que fazem cá fora”.

Fico feliz por transparecer o que vai cá por dentro 😀

Não posso deixar de agradecer também, às extraordinárias pessoas que me permitiram entrar nesta aventura, e que parece terem percebido essa coisa do viver por dentro o que se faz fora 😀

Muito do que sou também o devo a vocês. Obrigado.

Procurei em Vinicius novamente…

“Amigos meus

Amigos meus, está chegando a hora
Em que a tristeza aproveita pra entrar
E todos nós vamos ter que ir embora
Pra vida lá fora continuar

Tem sempre aquele
Que toma mais uma no bar
Tem sempre um outro
Que vai direitinho pro lar

Mas tem também
Uma sala que está vazia
Sem luz, sem amor, sombria
Prontinha pro show voltar

E em novo dia
A gente ver novamente
A sala se encher de gente
Pra gente comemorar

in Poesia completa e prosa: “Cancioneiro”

porque é que já tenho saudades…

se calhar não é hora de fazer comentários, não é o momento mais apropriado, mas depois de ver este vídeo pergunto-me…”porque é que já tenho saudades”?

Experiências novas, experiências boas..e como dizia alguém, conheço o teu boneco, mas não sei quem és! Estou curiosa para rever agora cada pormenor de vocês.

Foi uma experiência muito enriquecedora, a de poder trabalhar convosco, poder partilhar da vossa companhia nestas noites, e que compridas elas têm sido.

mas já deixam saudades…se deixam.

já tinha saudades tuas..há muito tempo

da tua alegria contagiante, das tuas brincadeiras de criança, do teu espírito de festa, das tuas careta (quando as petas mais novas ralhavam contigo).

já tinha saudades há muito tempo..não é de agora. desde que ficaste presa naquela cama…parece que deixaste de ser minha avó Peta. não eras a mesma. não não eras. debilitada, sem forças, sem sorriso, sem brilho nos olhos. o coração estava lá..mas não se conseguia manifestar. faltava-lhe as forças.

mas isso agora não interessa nada.

Tal como o teu nome,Perpétua, O que fica é a tua boca sem dentes, o teu totó impecavelmente cuidado…(dispenso o cheiro ao restaurador Olex..sabes que detestava isso!),o vaidosismo na escolha da blusa mais brilhante, o quanto passaste a gostar dos meus cafés fraquinhos depois do almoço, os teus abraços..enquanto me chamavas de menina, a tua indepêndencia do papel de dona de casa…

Foste uma avó e tanto. Só me conseguia rir com os disparates que dizias…as malandrices que deixavas cair de vez em quando…

sei que vou continuar a ter saudades. mas vou-te recordar sempre com muita alegria!

avo-peta2.jpg

A minha avó Peta (sim,  porque sempre foste mais minha que dos outros todos!).

Um grande beijo para ti!


parte do meu mundo

évora 2009 (19)

More Photos

del.icio.us